Jornal do Brasil

Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo

Teste antidrogas no Rio

Jornal do Brasil

Em ano eleitoral vale tudo para chamar atenção. A Assembléia votará amanhã uma iniciativa do deputado Zito que, se aprovada, estabelecerá um exame clínico toxicológico para todos os servidores do estado. Até aí pode até fazer algum sentido, e o projeto concede ainda ao servidor que vier a ter o consumo comprovado a oportunidade de se defender com uma contraprova, às expensas do investigado, em qualquer instituição de sua preferência. Mas agora começa a farra dos doidões. Em caso de resultado positivo, “o servidor será encaminhado para tratamento até sua recuperação, não podendo, nesse período, exercer suas atividades, função gratificada ou executar tarefas de risco, porém mantidos os vencimentos e demais vantagens do cargo ou da função”. O tratamento, que não tem prazo para terminar, será integralmente pago pelo Fundo Estadual de Investimentos e Ações de Segurança Pública e Desenvolvimento (FISED). Receber sem trabalhar enquanto se faz um tratamento médico indefinidamente pode não ser o sonho de realização de muita gente. Mas já tem muita gente no Posto 9 de olho comprido no próximo concurso.

Oportunidade eleitoral

Bom, dizem que todo político é ladrão, mas o número de brasileiros de olho numa boquinha não para de crescer. Enquanto houve um aumento de apenas 3% no total de eleitores de 2014 para este ano, o de postulantes a qualquer um dos cargos em disputa aumentou 8%. No Rio, o aumento é mais gritante. Os eleitores cresceram 2,5% e os candidatos, 12%.

Casa da Mãe Joana

Renata Fortes, diretora da Casa de Cultura Laura Alvim, respondeu à nota de ontem da coluna relatando o uso do espaço público para venda de obras de arte por particulares. “Se o artista vende as obras que estão expostas é uma operação que envolve única e exclusivamente o artista e o comprador”, diz ela em nota oficial negando ainda que a Casa receba qualquer participação nos lucros.

Só que...

A diretora se fia nos bons padrinhos que tem e tenta tapar o sol com a peneira. Consultado, o diretor da Funarj, Nélson Freitas, foi taxativo: “este é um assunto delicado e a existência de marcações comuns às galerias particulares, um fato consolidado”, diz ele. “Essas questões de mercado não podem estar presentes num ativo cultural do estado”.

Trans venezuelanas

Já somam quatro as transexuais venezuelanas que pediram asilo à Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio. O órgão está estruturando um protocolo de atendimento para LGBTs refugiados e imigrantes, em especial os oriundos da crise na Venezuela. O desafio é encontrar meios de garantir acolhimento para essa população na cidade.

Jogos de mesa

Mente quem diz que só os jogos eletrônicos têm vez hoje. No sábado será realizado na quadra da escola Oga Mitá, na Tijuca, o JogoMitá, festival de jogos de tabuleiro para crianças de hoje e de sempre. Nas mesas, algumas curiosidades. Uma delas é o “Mankala”, jogo criado por agricultores africanos há mais de três mil anos, e o “Sufragetto”, lançado em 1908 para sensibilizar a população sobre o direito das mulheres votarem.

Coisas nossas

Primeira e única artista brasileira a integrar a coleção de arte da Família Real Britânica com a pintura surrealista “Leonard Cheshire”, Sônia Menna Barreto acaba de ganhar um Museu Casa com seu nome, em Bebedouro, interior de São Paulo. Para incrementar o museu, a artista elaborou uma nova versão luxuosa da sua gravura mais conhecida, “Maria Bonita”, com o fundo pintado a ouro.

----------

LANCE LIVRE

A ContaCto Assessoria de Adriana França, e a TnT de Toni Oliveira, se unem na Rua do Russel para um coworking de acervos. Matheus Torres, sócio da Staff Solutions e CEO da Retina Monitoramento, participará do evento “Cidades Inteligentes”, quinta-feira no Centro de Convenções do RB1.



Tags: rio

Recomendadas para você