Jornal do Brasil

Terça-feira, 25 de Abril de 2017

Esportes

Após atentado, Dortmund busca superação emocional e virada contra o Monaco

Portal Terra

Uma semana após o atentado contra o ônibus do Borussia Dortmund, a equipe alemã visita o Monaco nesta quarta-feira com a necessidade de se recuperar do trauma vivido e vencer por, no mínimo, dois gols de diferença para ir às semifinais da Liga dos Campeões depois da derrota por 3 a 2 no jogo de ida.

A partida pode resultar a quinta participação entre os quatro melhores times da Europa para o Borussia, que venceu o torneio continental em 1997 e foi vice-campeão em 2013, quando perdeu para o Bayern de Munique na disputa pelo título. O Monaco, cuja melhor campanha foi o vice-campeonato de 2004, ao perder para o Porto na decisão, já chegou às semifinais três vezes.

Apesar do melhor retrospecto do lado alemão na competição, a vantagem está com a equipe do principado, que poderá empatar ou até mesmo perder por 1 a 0 ou 2 a 1 para passar de fase no tempo regulamentar.

O atentado ocorrido na semana anterior, cuja autoria ainda não foi esclarecida, motivou uma onda de solidariedade entre as torcidas de ambos os clubes que se prolongará em Monaco na partida de volta. No entanto, o abalo do incidente continua a prejudicar a equipe alemã.

O trauma persiste entre os jogadores, como confessaram o goleiro Roman Bürki, que admitiu ter problemas para dormir, e o treinador, Thomas Tuchel, que disse ser difícil falar de futebol sem pensar em outras coisas.

No âmbito esportivo, o time mostrou sintomas de recuperação com a vitória por 3 a 1 sobre o Eintracht Frankdurt no sábado pelo Campeonato Alemão, resultado que mantém a equipe no caminho da classificação para a Liga de Campeões.

As comemorações depois da vitória, com o Signal Iduna Park inteiro cantando o nome de Marc Batra - único ferido no atentado - e os jogadores abraçados em campo, foram vistas pelo capitão Marcel Schmelzer como "uma terapia de grupo em frente às câmeras".

A missão de vencer por, no mínimo, dois gols de diferença fora de casa é difícil, mas não impossível. A melhor notícia para o Borussia é a volta de Marco Reus, que não disputou a partida de ida devido a uma lesão e retornou contra o Eintracht, inclusive marcando um gol.

A ausência de Bartra, que fraturou o braço direito, significa que Sven Bender aparecerá outra vez como zagueiro, formando a dupla com o grego Sokratis.

Em ótimo momento, não apenas pela vantagem conquistada fora de casa no primeiro jogo, o Monaco acumula dez vitórias nas últimas 11 partidas e conta com o melhor ataque da Europa, graças ao bom rendimento de Falcao García e da revelação Kylian Mbappé.

A equipe do principado lidera o Campeonato Francês com três pontos de vantagem sobre o poderoso Paris Saint-Germain, algo que parecia impensável no início da temporada dada a diferença de investimento nos elencos de ambas as equipes.

Uma classificação para as semifinais pode inclusive mudar os objetivos da equipe para a temporada. Até então, os dirigentes consideravam apenas a possibilidade de ganhar o Campeonato Francês, mas a Liga dos Campeões passa a ser cada vez mais real.

O técnico Leonardo Jardim precisará aguardar para saber se o lateral-direito Djibril Sidibé estará recuperado de uma cirurgia no apêndice. Desfalque certo para a partida é o polivalente Fabinho, suspenso, que será substituído por João Moutinho.

Prováveis escalações:.

Monaco: Subasic; Touré (Raggi), Glik, Jemerson e Mendy; Bernardo Silva, Moutinho, Bakayoko e Lemar; Falcao García e Mbappé. Técnico: Leonardo Jardim.

Borussia Dortmund: Bürki; Piszcek, Sokratis, Bender e Schmelzer; Weigl, Sahin, Dembelé, Kagawa e Reus; Aubameyang. Técnico: Thomas Tuchel.

Árbitro: Damir Skomina (ESL), auxiliado pelos compatriotas Jure Praprotnik e Robert Vukan.

Estádio: Stade Louis II, em Mônaco.

Tags: champions, dortmund, europeu, futebol, league, mônaco

Compartilhe: