Jornal do Brasil

Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo


Drama venezuelano

Jornal do Brasil

Cerca de 1500 crianças venezuelanas vivem  hoje em abrigos mantidos na fronteira de Roraima pelo Exército Brasileiro. A informação é do almirante Ademir Sobrinho, chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, que fez uma apresentação sobre o  drama dos venezuelanos quinta-feira, durante um evento do Fórum de Defesa da Firjan, organizado pelo empresário Carlos Erane de Aguiar.  De acordo com Sobrinho, 10 abrigos construídos pelas Forças Armadas em Roraima alojam atualmente 4.850 pessoas vindas do país vizinho, sendo que um terço delas são crianças. No total, esses abrigos 12 mil refeições por dia, além de atendimento médico aos imigrantes e kits de higiene. Diariamente, cerca de 400 venezuelanos atravessam a fronteira com o Brasil em busca de melhores condições de vida. Com o objetivo de atender essa demanda, a previsão do Exército é que mais um abrigo, com capacidade para mil imigrantes, seja entregue mês que vem. Entretanto, o Almirante Ademir Sobrinho destacou que o ideal é o tempo de estadia nos abrigos não extrapolar  três meses. “Não temos perspectiva de resolução para os problemas da Venezuela. Por isso, mesmo com a construção de abrigos, essa questão só será contornada através da interiorização desses imigrantes e a geração de empregos”, explicou o almirante, ressaltando que, no total, apenas 800 venezuelanos foram realocados até agora de Roraima para outros destinos brasileiros.

SOS Hotel Glória 

É grave a situação do que restou do Hotel Glória. Um grupo de engenheiros esteve recentemente no prédio e o resultado da avaliação foi assustador.  O anexo já está praticamente perdido e há problemas graves de estrutura do prédio. O problema é que em sua megalomania, Eike Baptista fez tantas intervenções no velho Glória que, hoje, é mais barato demoli-lo do que tentar recuperá-lo.

Mal na foto 

Uma foto está fazendo a delícia dos adversários de Eduardo Paes, também chamado Dudu da Madame. Postada nas redes sociais na última quarta— feira (e já devidamente deletada), mostra o candidato ao governo do DEM feliz da vida, ao lado do prefeito de Japeri, Carlos Moraes, preso sexta-feira na Operação Sênones, por suspeita de associação com o tráfico, além do presidente da Câmara local, Wesley George de Oliveira, o Miga, que está foragido. Tudo gente boa.

Acelerado 

Leonardo Boff , aos 79 anos, esbanjava disposição sábado durante o Festival Lula Livre e entrava e saída dos camarins. O discurso era sempre sobre a prisão de Lula como uma arbitrariedade através de uma condenação sem provas. 

Estrela da festa 

A atriz Lucélia Santos foi o algodão entre os cristais nos bastidores do Festival Lula Livre. Animada, botou figurões do PT, PCdoB e PSOL posando sorridentes para fotos. 

Porém 

Alguns petistas viraram a cara com a cena. É que, para eles, a presença de integrantes do PSOL carioca parecia oportunismo. Na Câmara dos Deputados, a bancada psolista quase nunca pega no microfone para defender o ex-presidente.

...e pra completar 

A brava bancada do PSOL chegou só para os últimos blocos de cantoria do Festival. Cumprimentaram Chico Buarque e Gilberto Gil no camarim, tiraram fotos, gravaram vídeos e foram embora. 

Rainha do Buá 

A transexual Loren Alexsandre, 58, conhecida como “Loren Rainha do Buá”, primeira trans do Brasil a se lançar candidata, em 1998, vai tentar a sorte mais uma vez. Ela filiou-se ao (P) MDB por onde tentará uma vaga de deputada estadual. Loren foi “descoberta” pelo vice-governador Francisco Dornelles, aquele que Eduardo Paes zomba chamando de Mestre Yoda.

__________

LANCE LIVRE

•  “Meio século de 1968 – Barricadas, História e Política”, o livro colaborativo de 12 autores como Andrea Caldas e Cid Benjamin  será lançado amanhã na Blooks Livraria de Botafogo. 



Tags: coluna, colunista, impresso, informe, jb, segunda

Compartilhe: