Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Março de 2017

Internacional

Após confusão em coletiva, CNN divulga nota em resposta às críticas de Trump

Sputnik

Depois da confusão na coletiva de imprensa desta tarde, entre o presidente eleito Donald Trump e o repórter e âncora da CNN, Jim Acosta, a rede de notícias resolveu responder ao republicano por meio de nota divulgada na tarde desta quarta-feira (11).

Trump criticou furiosamente a publicização de um relatório de inteligência que descrevia uma suposta aproximação entre ele e o Kremlin que vem desde 2010. O documento, publicado na íntegra pelo Buzzfeed, possui uma série de erros posteriormente assumidos tanto pela própria CNN quanto pelo BuzzFeed, que defendeu a divulgação com base "no que espera de um repórter em 2017".

"A decisão da CNN de publicar um relato cuidadosamente embasado sobre as operações de nosso governo é bastante diferente da decisão do BuzzFeed de publicar relatórios sem substância", escreveu o canal norte-americano. "A equipe de Trump sabe disso e está utilizando a decisão do BuzzFedd para se esquivar do conteúdo produzido pela CNN, que também apareceu em outros veículos".

A CNN disse ainda que a decisão está amparada sob a Primeira Emenda da Constituição dos EUA ao "informar as pessoas sobre as discussões internas do governo, neste caso, sobre materiais de instrução preparados e mostrados aos presidentes Barack Obama e Donald Trump".

"Deixamos claro que não publicaríamos nenhum detalhe sobre o documento de 35 páginas que não fosse corroborado por nós. "Dado que os membros da equipe de transição de Trump criticam tão vocalmente nossa reportagem, nós os encorajamos a identificar, especificamente, o que eles acreditam estar incorreto", completa o texto.

Bate-boca 

A nota repercute um bate-boca entre Trump e Acosta. Durante a coletiva, o presidente eleito não deu espaço ao repórter, que tentava defender o veículo onde trabalha. "Não seja rude, eu não vou te conceder uma pergunta. Não vou. Tenha um pouco de respeito, seu veículo é terrível, vocês produzem notícias falsas", afirmou.

Tags: cnn, coletiva, democracia, Estados Unidos, imprensa, jornalistas, ofensa, trump

Compartilhe: