Jornal do Brasil

Domingo, 30 de Abril de 2017

Internacional

TV italiana gera polêmica com reportagem sobre mulheres

Programa fez lista de "6 motivos para escolher uma namorada do Leste" europeu

Agência ANSA

Uma gafe de um programa de televisão da RAI, empresa de televisão e rádio estatal italiana, provocou uma polêmica na Itália e obrigou a empresa a se desculpar publicamente por ter feito uma lista com "6 motivos para escolher uma namorada [estrangeira] do Leste" europeu. 

No último sábado (18), a apresentadora Paola Perego, do programa Parliamone sabato, exibiu uma reportagem sobre a "preferência dos homens pelas mulheres estrangeiras", ilustrando, em um gráfico, seis motivos que justificariam a "escolha" por namoradas principalmente de países da ex-União Soviética. 

Sob o título de "A ameaça vem do leste: Os homens preferem as estrangeiras", os itens do gráfico se referiam a: 1. "Todas viram mães, mas retomam a forma física rapidamente/ 2. Estão sempre sexy/ 3. Perdoam as traições/ 4. Estão dispostas a deixarem os homens as comandarem/ 5. São donas de casa perfeitas e aprendem os afazeres domésticos desde crianças/ 6. Não reclamam, não são 'grudes' e nem têm frescura". 

Nos estúdios do programa, convidados como a ex-miss italiana Manila Nazzaro discutiram a lista para justificar a preferência masculina. "Queremos falar do fenômeno das mulheres do leste e do fascínio que elas exercem sobre os homens", explicou a apresentadora. 

Logo após a transmissão do programa de TV, o público reagiu à reportagem com uma enxurrada de críticas nas redes sociais. Alguns internautas chegaram a ficar na dúvida se tratava-se de uma brincadeira ou se a reportagem era séria. 

A polêmica fez a diretora presidente da RAI, Monica Maggioni, desculpar-se. "Não assisti à transmissão, estou acompanhando pelos sites. Mas aquilo é uma representação surreal da Itália de 2017. Se essa representação é feita em um serviço público, vira um erro inaceitável", disse. "Pessoalmente, sinto-me atingida como mulher, peço desculpas".    

"Todos os dias, nos questionamos sobre qual imagem de mulher veiculamos, como podemos progredir, sair dos estereótipos. Aí acontece um episódio desse. O problema não é uma piada inconsciente, mas a construção de uma página em cima de um tema desses", comentou a presidente da RAI. "Antes de tudo, peço desculpas. Depois, vamos tentar entender como nasceu uma coisa dessa."    

O diretor da RAI 1, canal por onde foi transmitido o programa de sábado, Andrea Fabiano, também se desculpou. "Os erros são reconhecidos sempre. Peço desculpas a todos pelo que viram e ouviram no 'Parliamone Sabato'", escreveu no Twitter.

Tags: estereotipo, Europa, gênero, homem, maternidade, mídia, mulher

Compartilhe: