Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Abril de 2017

País - Opinião

Nunca a mensagem de Natal se fez tão necessária para a humanidade

Jornal do Brasil

Reza a lenda que o Natal é o único evento capaz de impor ao mundo uma pausa. Natal suspende guerras, interrompe conflitos, constrói um terreno fértil para o diálogo e o olhar solidário. Celebrar o nascimento de Jesus inspira nações, e conduz inevitavelmente à reflexão.

Depois de um ano em que o radicalismo mostrou sua pior face, o ódio exibiu suas garras, a polarização dividiu povos e a miséria literalmente afundou milhares que fugiam do horror, o Natal e todos os seus significados se fazem absolutamente imprescindíveis.

Cristo Redentor
Cristo Redentor

Que mensagem devemos deixar aos refugiados, que arriscam a vida em travessias suicidas em busca de uma tábua de salvação? Aos imigrantes, que atravessam fronteiras enfrentando frio e fome, e são recebidos com desprezo, repúdio e raiva? Que mensagem o Natal deixa às vítimas do massacre de Aleppo, terra bombardeada tanto por milícias kamikazes quanto pela artilharia pesada dos Estados Unidos e da Rússia?

E que mensagem o Natal leva àqueles que defendem muros, que vendam os olhos para a miséria, que são indiferentes à desigualdade e ao dramático sofrimento que ela provoca?

Nunca a mensagem de Natal se fez tão necessária para a humanidade. Nunca uma pausa para reflexão foi tão urgente. Em tempos de um mundo repartido, contaminado pela cólera e pela insensibilidade, a celebração de Jesus resgata o verdadeiro sentido da vida.

Tags: imigrante, jesus, nascimento, Natal, refugiado, síria

Compartilhe: